Censo Coworking
Brasil 2019

Desde 2015 mapeando a evolução do mercado de espaços de trabalho compartilhado no Brasil.

Evolução do coworking no Brasil

Com crise ou sem crise, o que vimos em 2019 é a continuidade de uma evolução importante no mercado de coworking brasileiro. Com crescimento de 25% em relação ao ano anterior, começamos a ver novos players entrando no segmento, e cada vez mais empresas tentando otimizar espaços ociosos.

No ano em que gigantes do mercado internacional tiveram alguns tropeços, por aqui nada de anormal. São Paulo continua líder isolado no ranking por região, com cada vez mais espaços na capital, de todos os perfis. O coworking agora chega a 195 municípios brasileiros, mantendo Roraima como o único estado onde não encontramos um espaço ativo.

Muitos espaços amadureceram em relação ao ano passado, gerando um aumento das médias de área, faturamento e lucratividade. Soma-se a isso o impressionante número de 32% planejando ou já executando expansão em seus negócios.

1.497

Espaços conhecidos

Este ano analisamos todos os municípios brasileiros acima de 100 mil habitantes e encontramos espaços de coworking em 195 deles. Com exceção de Roraima, todos os estados brasileiros contam com ao menos um espaço ativo, incluindo o Distrito Federal.

Na distribuição regional, temos o Rio Grande do Sul subindo de 6º para 4º colocado, e Sorocaba, no interior de São Paulo, como a surpresa do top 15 cidades.



26

Estados do país + DF


195

Municípios diferentes

Por estado

SP 663
RJ 129
MG 112
RS 97
SC 90
PR 87
PE 53
DF 42
BA 36
CE 33
ES 27
GO 18
PA 17
PB 17
MT 14
...continua

Por cidade

São Paulo 388
Rio de Janeiro 106
Belo Horizonte 64
Porto Alegre 54
Curitiba 44
Campinas 43
Brasília 42
Recife 38
Fortaleza 33
Florianópolis 29
Salvador 23
Sorocaba 18
Joinville 18
Goiânia 17
Vitória 17
...continua
Qual é a população da cidade?

65% +1 milhão de habitantes

14% 100 e 250 mil

11% 500 mil e 1 milhão

Fica na capital do estado ou interior?

68% capital

32% interior

Qual é o tipo de vizinhança
predominante?

60% comercial

37% residencial

1% universitária

Qual é o perfil do seu bairro?

31% bairro não tradicional

Estrutura & principais características

Com o tempo o mercado começa a entender aquilo que traz mais resultados pro negócio. Assim, vemos este ano a consolidação de serviços extras, que podem trazer uma renda indireta ao coworking: 78% oferecem endereço fiscal, 45% têm comércio de produtos de alimentação e 26% vendem inclusive bebidas alcoólicas. Sala de reuniões é a campeã em termos de estrutura obrigatória, estando presente em 98% dos espaços.

Curiosamente, quase metade deles ainda oferecem linhas telefônicas privadas aos clientes, mesmo este item ficando entre os últimos em prioridade quando questionamos diretamente os coworkers.

Qual é a atividade principal da empresa?
88%
5%
2%

88% espaço de coworking
5% business center
2% empresa privada compartilhando espaço
Qual é o tipo de edificação do espaço?
36%
32%
20%
12%

36% casa
32% conjunto comercial
20% prédio inteiro
12% outros
Qual é o tipo de contrato do imóvel?
58%
42%

58% alugado
42% próprio
O espaço tem ligação com empresa terceira?
94%
3%
2%

94% não
3% empresa privada terceira
2% instituição de ensino

Atua em algum segmento de mercado específico?


88% não, meu espaço é multidisciplinar
4% indústria criativa
3% TI e tecnologia
5% outros

Maturidade do negócio

Em 2018, quando questionados sobre como classificavam a maturidade do seu coworking, 33% declaravam estar iniciando. Este ano o número cai para 21%, e a maioria dos espaços já ganham certo grau de maturidade.

O percentual de negócios estudando ou executando expansão impressiona, mostrando que o mercado brasileiro como um todo volta a aquecer. Aliás, 49% dos founders indicam que a lucratividade foi dentro do esperado, um aumento de 29%. A média de unidades por empresa também subiu, chegando a 1,7 unidade/empresa.

Como considera a maturidade do seu negócio?

30% passaram da fase inicial e estão indo bem

21% são iniciantes

17% estão estudando expansão

Como foi a lucratividade do negócio em 2018?

49% dentro do esperado

36% abaixo do esperado

10% tiveram prejuízo em 2019

32%

Iniciaram projeto de expansão ou planejam fazer em breve

10%

Declararam que o negócio não está indo bem
Qual é a origem do capital inicial?

76% pessoal

10% empréstimo familiar

8% investidores

Qual foi o maior desafio para iniciar o negócio?

41% apresentar o conceito de coworking para a comunidade local

36% encontrar os primeiros clientes

7% projetar e planejar o espaço

R$ 277 mil

É o investimento inicial médio
2018
2017
2016

R$ 319 mil

Foi a receita anual média.
24% maior que 2017

(Dado referente ao ano anterior)

2018
2017
2016

R$ 107 mil

Foi o lucro anual médio
24% maior que 2017

(Dado referente ao ano anterior)

Qual é o objetivo do negócio?

97% têm fins lucrativos

2% sem fins lucrativos

1% negócio social

Como você considera o número de espaços na sua cidade?

53% suficiente para a demanda

25% superior à demanda

22% insuficiente para a demanda

1,7 unidades

Por empresa, na média

A comunidade

Vimos um salto na média de coworkers residentes por espaço, subindo de 21 para 39. Os contratos mensais também assumem a liderança com larga vantagem, representando 73% de todos os coworkers.

Com um mercado tão novo, era natural que o tempo de turnover nos estudos anteriores fosse relativamente baixo. Agora, com espaços há mais tempo no jogo, os números começam a fazer mais sentido. Mais da metade dos coworkers já permanece ao menos 6 meses nos espaços. Este ano, os contratos acima de 12 meses cresceram 30% em relação a 2018.

Também descobrimos que buscas orgânicas no Google permanece como um dos métodos mais efetivos para encontrar novos coworkers, e os espaços continuam alimentando uma competição saudável, com 77% dos founders indicando clientes para espaços vizinhos.

39

Coworkers residentes por espaço

273

Pessoas circulando mensalmente
Que tipo de plano é mais utilizado pelos coworkers?

73% planos mensais

14% plano por hora

9% planos por dia

Com que frequência seu espaço desenvolve eventos para a comunidade?

28% mensalmente

16% bimestralmente

8% semanalmente

62%

Dos espaços promovem eventos para sua comunidade com frequência

77%

Dos founders já indicaram um cliente para outro espaço
Qual é o tempo médio de permanência dos coworkers?


Menos de 3 meses (5%)
De 3 a 6 meses (20%)
De 6 a 12 meses (33%)
De 12 a 24 meses (26%)
Mais de 24 meses (9%)
Qual é o tamanho médio das empresas que frequentam o espaço?


Individual (15%)
Até 3 pessoas (35%)
De 3 a 6 pessoas (24%)
De 6 a 12 pessoas (10%)
Acima de 12 pessoas (1%)


















Acesse o estudo detalhado

Nós produzimos uma versão interativa deste estudo, em que você pode aplicar filtros regionais e identificar um perfil específico de negócio, além de conhecer outros dados inéditos.


















Quem contribuiu para este estudo

O estudo de 2019 foi produzido pelo time do Coworking Brasil e contou com a ajuda de centenas de gestores e founders de todo o Brasil.

Das pessoas que responderam ao estudo, 97% estavam em posição de decisão direta no negócio. Esse dado é muito importante para entendermos quão representativos são os resultados. Quando pedimos uma nota de 0 a 5 em relação à importância do projeto para o mercado, recebemos a nota 4.8.

Sobre a nossa metodologia

Para conhecer os detalhes de como desenvolvemos este projeto, você pode ler sobre a metodologia empregada.

Saiba mais
Direitos de uso dos dados

Você pode usar qualquer dado deste estudo de forma livre, gratuíta e para qualquer fim, inclusive comercial, desde que sempre adicione um link para a fonte original do estudo.

Versão para impressão

Você pode baixar um arquivo em PDF com a versão para impressão do estudo.

Em breve