Coworking para introvertidos: é possível?

Como lidar com coworkers mais introvertidos dentro de um ambiente onde interação é (quase) regra?

Imagem Coworking para introvertidos: é possível?

A primeira ideia que vem à cabeça quando pensamos em pessoas introvertidas e coworkings pode ser que as duas coisas não combinam muito. Afinal de contas, se uma pessoa não se sente confortável interagindo com muitas pessoas, por que diabos ela iria para um local cujo principal intuito é estar na companhia de outras pessoas?

A verdade é que introvertidos também se sentem solitários com a rotina do home office. Ser introvertido não quer necessariamente dizer que temos uma personalidade “antipessoas”. Introvertidos também gostam de, às vezes, fazer alguns autodesafios em que “se forçam” a encontrar pessoas, porque entendem a importância disso.

Outro fato importante é que devem existir diferentes tipos de introversão e cada pessoa é única. O que estou falando aqui se refere muito à minha experiência. Talvez você, como introvertido, se sinta e aja de uma maneira totalmente diferente.

Um lembrete: introversão e timidez não são a mesma coisa

Um introvertido pode ser tímido ou não. Introversão também não é fobia social. Introvertidos, em geral, são pessoas que retiram sua energia de outras fontes que não o convívio social contínuo; eles preferem a quietude do pensamento ao barulho da multidão; eles não serão a pessoa que fala mais alto na roda de amigos e provavelmente serão aqueles que muitas vezes recusam o convite para aquela balada lotada.

Isso tem uma explicação: quando introvertidos se encontram em situações em que precisam interagir socialmente com muitas pessoas, eles se sentem cansados mais rapidamente, porque esse contato draga as energias dele. Já o tímido permanece solitário muitas vezes por medo ou pela ansiedade que a exposição a outras pessoas traz.

Em uma entrevista para o podcast do TED, Susan Cain (a autora do livro best-seller O poder dos quietos: o poder dos introvertidos em um mundo que não para de falar) explica a diferença entre introversão e timidez:

Timidez é o medo do julgamento social. […] E introversão é muito mais a preferência por ambientes mais calmos, onde há menos estímulos. É mais suave. É mais tranquilo. E é nesse tipo de lugar onde você se sente mais vivo.

Introvertidos e coworkings

Na minha experiência, tenho mais dificuldade de interagir em locais que não conheço, com pessoas que nunca vi antes. Mas, à medida que vou conhecendo as pessoas, as coisas se acalmam. Não sei se é assim para todo mundo, ou só para os tímidos, ou só para os tímidos e para os introvertidos.

A questão é: não tente forçar um introvertido a interagir com outras pessoas, porque isso só causará mal-estar. Cada um tem seu tempo, e o tempo do introvertido pode ser maior. Está tudo bem. Não é que essa pessoa odeie todo mundo, ou se ache melhor que os outros, ou não queira interagir. Ela só precisa de espaço para conhecer o território e entender quem ali pode ser um bom match de amizade ou parceria.

Porque esta é outra característica comum aos introvertidos: temos poucos e bons amigos. Os outros podem ser conhecidos, mas não são amigos. Por isso podemos levar mais tempo até realmente nos sentirmos à vontade para interagir mais e melhor.

Assim, se você é um gestor de coworking e sente alguma ansiedade porque alguém não interage tanto quanto os demais ou prefere ficar mais quieto, fique tranquilo: dê tempo ao tempo e deixe o introvertido vir.

Outra coisa a ter em mente é que introversão não é um estado permanente, mas o introvertido com maiores tendências à timidez pode se sentir desconfortável caso tenha algum impulso de interação e ouça alguma piadinha por causa disso. Bom senso é sempre bem-vindo. 😊

Para você, amigo introvertido

Agora, falando com meus colegas introvertidos que pensam em ir trabalhar em coworkings, mas ainda têm dúvida.

Você pode adotar algumas estratégias caso esteja cansado do isolamento do home office, mas tem receio em relação à quase obrigatoriedade de interação que o espaço compartilhado pode trazer.

Pequenos espaços de coworking

Minha primeira dica é: escolha um coworking pequeno. E, quando digo pequeno, quero dizer quanto menor, melhor. Dessa forma, você se sentirá mais à vontade e terá algumas pessoas com quem interagir, sem, no entanto, estar cercado de gente o tempo todo.

Escolha locais que não exigem interação

Caso você ainda não se sinta preparado para dar o passo em direção ao espaço de trabalho compartilhado, também pode tentar trabalhar em espaços que abriguem diversas pessoas, mas não tenham a interação necessariamente. Esse é o caso de bibliotecas públicas, espaços de coworking em que a rotatividade é maior, como nos gratuitos, cafés etc.

Alguns dias por mês podem ser suficientes

Você não precisa mergulhar no coworking de cabeça, 5 dias por semana, 4 semanas por mês. Caso a interação seja algo muito desgastante para você, escolha interagir menos, sem se afastar completamente do convívio social. Sair para trabalhar fora do home office de vez em quando já vai te dar aquele gás para alimentar também os dias de recolhimento tão importantes para o introvertido.

Encontre um espaço que ofereça lugares reservados

Existem os momentos de interação e agito, mas também os momentos do dia em que você precisa se recolher e focar. Talvez isso sirva para todo mundo e não só para os introvertidos. Então, veja se o coworking que escolheu também tem algum espacinho em que você possa recarregar as baterias de toda a interação que te cansa. Pode ser uma salinha, um banquinho no quintal ou no terração – não importa muito o local, mas a possibilidade de ter uma folguinha.

Por fim: faça tudo no seu tempo e no seu ritmo

Citando novamente Susan Cain, ela diz n’O poder dos quietos que há muitos introvertidos vivendo a farsa da extroversão. Então a ideia aqui é dizer que está tudo bem se você interage com o mundo, principalmente com as pessoas, de uma forma diferente da esperada pela sociedade. Apenas respeite a sua personalidade e vá até onde se sente confortável para interagir com tudo o que acontece ao redor. Outra frase de Susan que pode ajudar:

“Você precisa se expor àquilo que tem medo, mas faça isso em doses muito, muito pequenas.”

***

Você é introvertido e trabalha em um espaço de coworking? Conta para a gente aqui nos comentários como é a sua experiência e por que decidiu ir trabalhar num escritório compartilhado. 😊

309

Espaços de Coworking conhecidos
em São Paulo

Alterar região ↺

Experimente trazer a sua empresa para um ambiente
mais inspirador, ágil e flexível.

Conheça todos espaços em São Paulo Eu não estou em São Paulo ↺