Jovens investidores: como guardar dinheiro e ainda lucrar

Encontre o seu perfil de investimento e saiba fazer o seu dinheiro trabalhar pra você.

Imagem Jovens investidores: como guardar dinheiro e ainda lucrar

Quando começamos a pensar em guardar um dinheiro para o futuro, digamos que já é quase tarde demais. Ok, na verdade você ainda tem muito tempo de vida para fazer isso, mas o fato é que, quanto antes você começar, mais rápido você vai poder começar a ver os resultados disso. Com toda a informação que temos hoje em dia gratuitamente na internet, é marcar muita bobeira ficarmos esperando a quitação do apê ou do carro para começarmos a investir em outros segmentos. Mas e então, como guardar dinheiro e lucrar com isso?

Não caia no conto ultrapassado da poupança!

Além da demora em iniciar um projeto de economia, o segundo maior erro de 10 entre 10 pessoas: colocar o suado dinheirinho na poupança. Ainda vendo a poupança como uma forma de guardar dinheiro como era antigamente, quase ninguém sabe que, pelo menos no Brasil, a poupança hoje nos faz perder dinheiro. Exatamente. Não vou falar em números porque eles mudam toda hora, mas por conta da atual situação econômica, o rendimento da poupança é menor do que a inflação, fazendo com que percamos dinheiro se ele ficar parado.

Se você conversar agora com um especialista da área, ele vai dizer pra você guardar seu dinheiro embaixo do colchão ao invés de deixá-lo desvalorizando em uma conta poupança. Tá bem, não é pra tanto, até porque isso também não seria seguro, mas uma coisa é certa: está na hora de você encontrar outra forma de guardar suas economias. E, melhor ainda se der para lucrar com isso, certo?

jovens-investidores-2

Caia no conto do planejamento financeiro

Que tal então começar a estudar um pouco mais sobre planejamento financeiro? Não achamos que todos os leitores deste artigo irão virar investidores da bolsa de valores (embora essa não seja uma má ideia, claro), mas ter consciência e um entendimento médio de finanças é importante para conseguir aproveitar melhor o seu dinheiro e, consequentemente, valorizar mais o seu trabalho e esforço.

Me lembro bem de quando li o livro “O seu primeiro milhão – Como fazer o seu dinheiro crescer”, de Pedro Queiroga Carrilho (que inclusive recomendo, é uma leitura muito agradável!), de ter me surpreendido com uma afirmação que ele fazia logo nos primeiros capítulos. De que era super possível sim fazer o nosso dinheiro trabalhar para nós, como um empregado. E ele nem estava falando de investir em um imóvel e ganhar com aluguel, ou algo do tipo. Ele falava exclusivamente sobre deixar seu dinheiro no lugar certo e esperar o “milagre” acontecer.

E por onde começar?

São muitas as alternativas de investimento, e nós poderíamos passar parágrafos e mais parágrafos falando sobre elas aqui. Mas a questão é que cada uma tem seus detalhes e que você precisa encontrar uma que tenha a ver com o seu estilo de vida. Algumas são para um longo prazo, outras possuem alto risco, umas descontam imposto de renda e outras não.

São muitos detalhes para estudar, então hoje vamos dar o empurrãozinho inicial. Essas são algumas das siglas e nomenclaturas que vão te ajudar a adentrar o universo econômico com mais propriedade, conseguindo guardar sua grana e ainda lucrando uma porcentagem vantajosa:

CDB – Certificado de Depósito Bancário

É uma sigla que talvez você já tenha visto até mesmo na sua conta corrente. Eu já vi entrar alguns centavos mensais na minha conta, coisa pouca, mas isso porque eu sempre tenho algum dinheiro no banco.

Já quando você investe em CDB, você acorda com o banco que vai emprestar a ele uma quantia X por um tempo mínimo. Depois desse tempo, o banco te devolve o valor acrescido de uma taxa de juros. Os juros podem ser pré ou pós-fixados, você escolhe, de acordo com o tanto que deseja arriscar.

Segundo os especialistas, fazer esse investimento é ainda mais vantajoso em bancos pequenos, que podem te ajudar a lucrar mais oferecendo taxas menores.

como guardar dinheiro e ainda lucrar 2

LCI – oriunda de Letra de Crédito Imobiliário

É até bem parecida e simples como o CDB. Este é um título privado, que você compra já sabendo a data do vencimento. Ou seja, você também empresta dinheiro ao banco, porém sabe exatamente quando irá ver novamente seu dinheiro, além de seus juros.

E o que tem a ver o ramo imobiliário com isso? É que esses fundos são emprestados para pessoas ou empresas que oferecem um imóvel como garantia de que irão pagar. Quando não pagam, o banco hipoteca ou aliena o mesmo até que o devedor pague o que deve.

Levando em conta que você é um jovem que ainda não tem a vida totalmente estruturada, nós não te sugerimos esse investimento. Simplesmente porque, normalmente, os bancos exigem um investimento inicial por volta dos R$ 20 mil, além de que se você precisar da grana antes do período acordado não conseguirá retirar.

LCA

É praticamente a mesma coisa que LCI, só que como meio de financiamento do Agronegócio. Ou seja, mais um investimento um pouco alto para quem está começando.

Tesouro direto

É um programa de venda de títulos públicos desenvolvido pelo Tesouro Nacional, e que tem como finalidade captar recursos para o Governo Federal. Eu, particularmente, ficaria um pouco receosa de investir em um título do governo, ainda mais com a crise econômica que estamos enfrentando, mas pelo que leio o mercado financeiro considera seus riscos baixíssimos.

Suas taxas podem ser pré ou pós-fixadas, com título de curto, médio e longo prazo e investimentos a partir de R$ 30. É neste parágrafo que mora a vantagem!

Ações

Há também que defenda que o investimento em ações é o cenário ideal para os mais jovens, que possuem tempo para esperar resultados. Se você quer mergulhar de cabeça nesse universo, busque uma assessoria financeira que pode esclarecer suas maiores dúvidas ou se jogue nas informações espalhadas pela internet.

Previdência privada

Não é um investimento como os anteriores, mas deixamos aqui a reflexão para o assunto. Independentemente do que vá acontecer com a reforma da Previdência do país, ter uma garantia extra nunca é exagero.

Existem previdências que são bem flexíveis e você pode depositar bem pouco por mês, podendo também deixar em aberto como vai querer receber esse dinheiro no futuro (em um grande montante ou como salários mensais).

como guardar dinheiro e lucrar

Para entender mais sobre esse mundo infinito de números e nomenclaturas deixamos aqui algumas referências bem bacanas:

– O livro “O seu primeiro milhão – Como fazer o seu dinheiro crescer”: o mesmo que citei no texto, repito ele aqui porque gostei muito da abordagem e dos exemplos que dá, explicando bem detalhadamente uma economia prática para pessoas comuns. Te faz repensar os seus gastos diários e mexe na ferida mesmo!

– O André Bona fala bastante sobre investir em ações em seu canal no Youtube, então pode ser uma boa para quem quer adentrar nesse mercado.

– O blog Caminho para Riqueza, de Daniel Guedine. Lá as pautas são bem variadas e, acima de tudo, tem conteúdo qualificado sobre finanças pessoais. É um bom começo para você entender sobre questões como previdência privada, empréstimos e investimento financeiros. Vale a pena colocar nos favoritos!

– O canal no Youtube “Me Poupe!”. De forma leve e divertida, conta com os conselhos da Nathalia Arcuri, que tira dúvidas enviadas por e-mail e explica de forma descomplicada até as siglas mais assustadoras. Tem também a versão site para quem gostar de ler.

244

Espaços de Coworking conhecidos
em São Paulo

Alterar região ↺

Experimente trazer a sua empresa para um ambiente
mais inspirador, ágil e flexível.

Conheça todos espaços em São Paulo Eu não estou em São Paulo ↺