Tudo o que você queria saber sobre os Nômades Digitais

Quem são, como ganham dinheiro e como eles fizeram para entrar no mundo do empreendedorismo digital.

Imagem Tudo o que você queria saber sobre os Nômades Digitais

Em tempos em que a internet parece ser a base dos nossos dias, os Nômades Digitais estão em alta, inspirando principalmente os jovens exaustos e fatigados da vida nas grandes cidades. Certamente você já ouviu falar nesse estilo de vida, mas talvez não saiba exatamente como funciona o dia a dia de quem optou por largar as clássicas convenções sociais para se aventurar em um mundo totalmente desconhecido.

Quem são eles?

Como falei ali em cima, eles são normalmente jovens que se cansaram de trabalhar em um emprego regular em escritório das 9h às 18h. É difícil dizer que para ser Nômade Digital é preciso ter sempre trabalhado com internet e apenas largar a estabilidade para viver desbravando diferentes países.

Sim, a maioria das histórias que conhecemos envolve profissionais de áreas como marketing e publicidade que resolveram fazer remotamente o que já faziam como empregados de uma empresa. Mas isso não é regra, pois já li por aí algumas histórias como a de uma advogada que pediu demissão e acabou se tornando especialista em falar sobre comidas de rua.

Essa fórmula até que podemos generalizar um pouco: tudo começa com uma pessoa cansada, que junta uma grana e pede demissão, vai viajar e acaba inventando um novo negócio para se sustentar. Aí é que mora o grande segredo. A maior parte dos Nômades Digitais aproveitou seu novo estilo de vida para se tornar também um empreendedor digital.

nomades-1

De onde vem o dinheiro para sobreviverem?

É no empreendedorismo digital que muitas vezes os nômades tiram o seu salário, nem sempre fixo, claro, mas que proporciona as andanças pelo mundão.

Algumas das alternativas que essa galera tem para ganhar dinheiro: escrevendo e-books sobre algo que se tornaram especialistas; criando cursos online e vendendo sua experiência profissional dessa forma; prestando consultoria online sobre a área em que são especialistas ou até mesmo sobre a área em que se tornaram especialistas depois que começaram a viajar; sendo web designers, social medias, desenvolvedores, tradutores, bloggers, e todas as outras coisas que você imagina que dá para fazer com vontade de trabalhar e um pouco de wi-fi.

Se você se interessa por esse universo, é bom saber que antes de largar tudo e chamar o mundo de casa esses desbravadores tomaram decisões importantes como vender desde o carro até a casa (que também pode ser alugada como fonte de renda), arranjando um dinheiro bom antes mesmo de deixar sua cidade base.

O que é preciso para se tornar um Nômade Digital?

Basicamente, um bom planejamento inicial e coragem. É o que mais leio por aí, que quem tinha esse sonho não ficou pensando nos “poréns” e nas dificuldades que apareceriam pelo caminho. Porque sim, por mais que o nomadismo digital seja superinteressante, existem também os contras que irão surgir com o tempo.

Por vezes você vai estar em uma praia maravilhosa em um clima perfeito para aquele banho de mar, mas vai estar preocupado atrás de uma internet para poder finalizar o trabalho e enviar para o cliente. Ou mesmo vai passar uma semana sem nem conseguir sair do apartamento que está morando porque tem bastante trabalho a ser feito – e sem ele as contas não irão se pagar sozinhas.

Para ser um Nômade Digital também é preciso ser desapegado e conseguir fazer com que toda sua vida caiba em uma só mala.

Para ser um Nômade Digital também é preciso ser desapegado e conseguir fazer com que toda sua vida caiba em uma só mala. Além disso é preciso saber conviver com a solidão, apreciar sua própria companhia e conseguir se despedir de um lugar que te encantou simplesmente porque o seu visto lá vai vencer. Será que você conseguiria encarar esses desafios?

nomades-4

E como trabalhar quando não se tem wi-fi?

Esse é um dos grandes perrengues frequentes que vejo acontecer com os nômades ou até mesmo com amigos freelancers que precisam trabalhar enquanto viajam – eu mesma já passei por isso nas “férias” e é desesperador você ter pago um hostel ou pousada que dizia ter wi-fi e o sinal mal dar para acessar o e-mail.

A gente tem a mania de achar que isso só é coisa de Brasil porque aqui os serviços de internet são ruins, mas acredite, esse não é um problema só nosso. Isso porque precisamos levar em conta a estrutura da região e o quão remoto é o lugar – temos que concordar que é controverso quando queremos passar uns dias numa ilha paradisíaca e queremos que o 4G seja excelente, né?

Então, como em qualquer outra forma de trabalho, organização é imprescindível para que você consiga respeitar seus prazos – afinal, mesmo trabalhando por conta é preciso colocar metas, senão você vai ficar eternamente deixando para amanhã e aí quando vê está em apuros financeiros.

Uma forma de se programar e ter sempre um plano B é ficando por dentro de onde existem espaços de coworking na cidade onde você está no momento. De preferência, antes de partir para um novo lugar já dê aquela pesquisada amiga aqui no Coworking Map ou mesmo no Google e deixe os nomes dos lugares e seus endereços salvos. Precisando de um espaço para conseguir focar no job do momento, com uma estrutura bacana e ainda com a chance de conhecer gente interessante, o coworking vai ser o lugar perfeito para tudo isso.

Psicológico e planejamento estruturados, é hora de colocar o empreendedorismo digital para funcionar e a mochila nas costas para conhecer o país do seu próximo escritório. Bem-vindo ao mundo dos Nômades Digitais!