Entendendo as diferenças entre gerações

Geração X ou Z? Millennials ou Xennials? Você sabe a diferença entre todos esses grupos?

Imagem Entendendo as diferenças entre gerações

Você, assim como eu, já deve ter ficado com um nó na cabeça ao se deparar com uma grande variedade de termos como Geração X, Z, Millennials e outros tantos. Depois de muito me confundir com todas essas definições, resolvi fazer um post que traz um resumo que vai nos permitir entender as principais diferenças entre gerações. 

Para muitas pessoas essas divisões podem parecer pura bobagem, mas para áreas como marketing, por exemplo, compreender todas essas gerações é essencial para saber interpretar os diferentes tipos de público e seus comportamentos. 

Com um pouco de pesquisa e alguns posts bem esclarecedores do Projeto Draft foi possível criar esse compilado pra gente nunca mais se confundir. Post para deixar nos favoritos, hein! 

Geração X

Se você é nascido entre 1965 e 1978 você pode se considerar parte deste grupo. Não há um consenso totalmente fechado sobre os anos pertencentes à Geração X, mas esse período é amplamente adotado pelos especialistas. 

Antes do X vem a Geração dos Boomers/Baby Boomer, não tão citada hoje em dia, mas muito trabalhada em um passado não tão distante. Não vou falar dela especificamente, mas pode-se considerar que vai de 1946 a 1964. 

Entre as características da Geração X destaca-se o respeito por hierarquias, o desejo por estabilidade, uma busca árdua para conquistar o que se sonha e uma maior abertura para o afetivo do que nos anos anteriores. Segundo o Telegraph, poder-se-ia exemplificar esse grupo com os personagens da série Friends. 

Xennials

O título não é tão conhecido do grande público, isso porque foi uma microgeração designada para quem não se encaixava nem na Geração X nem na Y. Representa os nascidos entre 1977 e 1983, que tiveram seus primeiros anos de vida com tecnologia analógica e o início da vida adulta com o avanço dos computadores. 

Um ponto relevante desse grupo ainda novo nas pesquisas de mercado é que fazem parte dele pessoas que começaram sua vida profissional antes da grande crise econômica mundial. Logo, os Xennials não foram tão prejudicados no mercado de trabalho, já que tiveram suas primeiras oportunidades antes da crise. 

Geração Y ou Millennials

A confusão é tanta que eu sequer sabia que os Y eram os mesmos indivíduos que os Millennials. Pois bem, essa geração de dois nomes envolve os nascidos entre 1979 e 1993. É também a chamada Geração do Milênio ou da Internet, o que faz bastante sentido. 

Neste grupo estão os jovens que tiveram um contato bem precoce com computadores e celulares, e que foram parte ativa de toda essa explosão tecnológica dos últimos anos. Por isso, apresentam características de superconectados, viciados em redes sociais, multitarefas e empreendedores de áreas inovadoras. 

Ao contrário da Geração X, os Y têm um certo problema para lidar com hierarquias e, por isso, muitas vezes resolvem trabalhar por conta própria, buscando alcançar seus sonhos de forma individual. Por estarem online desde cedo, são considerados a primeira geração verdadeiramente global. 

Ah, para os Millennials a busca por experiências é mais importante do que bens materiais, e estão sempre em movimento em busca de liberdade. 

diferenças entre gerações

Geração Z

Também chamados de Post-Millennials, esses jovens nasceram entre 1994 e 2009. Sua principal característica é a ultraconexão tecnológica, uma vez que já na infância começaram a ter contatos com dispositivos avançados. 

Para alguns pesquisadores, estes seriam os primeiros nativos digitais. Eles também se mostram muito mais tolerantes que as gerações anteriores, acreditando na pluralidade de opiniões e culturas. 

Nômades e exploradores natos, os integrantes da Geração Z também chama a atenção pelo “filtro de oito segundos”. Ou seja, são capazes de processar uma informação e se interessar por algo novo nesse curto período.

Geração Alpha 

Bom, a metade dessa geração ainda nem nasceu. Os Alpha vão de 2010 a 2024, é o que dizem os pesquisadores. Segundo projeções demográficas, eles serão um novo tsunami populacional, principalmente em lugares como China, Índia e África. 

Ainda há muito o que se prever desse grupo, mas sem dúvida serão as crianças mais expostas a educação precoce até hoje – e ao contato tecnológico e ultraconectado, obviamente.  

Perennials

Depois de entendermos um pouco melhor as gerações mais citadas, com os Perennials é hora de esquecer todas as datas que citamos acima. Isso porque esse grupo não tipifica pessoas por idade, mas sim por comportamento. 

Os Perennials são indivíduos que possuem amigos de todas as idades e que se adaptam as novas tecnologias. É um grupo que não se permite ficar engessado a padrões e que procura estar sempre em movimento. 

Para deixar essa explicação toda ainda mais completa, dá só uma olhada nesse vídeo da BOX 1824 intitulado “We all want to be Young”:

É importante comentarmos aqui que toda classificação é uma espécie de generalização e que é muito provável que muitos dos leitores não se identifiquem com as “definições” aqui apresentadas. Você acha que se encaixa na sua geração? Conte pra gente nos comentários para que possamos entrar ainda mais afundo nesse debate!

287

Espaços de Coworking conhecidos
em São Paulo

Alterar região ↺

Experimente trazer a sua empresa para um ambiente
mais inspirador, ágil e flexível.

Conheça todos espaços em São Paulo Eu não estou em São Paulo ↺