Coworking na prática: qual o foco das redes sociais para coworkings?

As páginas do seu espaço andam meio desatualizadas? É hora de mudar isso, ou então o efeito pode ser pior do que você imagina!

Imagem Coworking na prática: qual o foco das redes sociais para coworkings?

Há mais de 10 anos as primeiras redes sociais surgiam e, alguns anos depois do uso para relações pessoais, passamos a utilizar essa ferramenta também para alavancar marcas e negócios. Mas, mesmo com toda essa jornada percorrida, ainda tem muita gente que tem dificuldade na hora de criar um posicionamento estratégico online. Por aí, você sabe como cuidar e qual deveria ser o foco das redes sociais para coworkings?

Se você nunca viu o Marketing de Conteúdo como algo importante dentro da sua estratégia de marketing, talvez essa seja a hora de você repensar seus planos.

Muitos espaços já nem criam mais websites. Essa é uma decisão bastante particular, mas uma coisa nós temos certeza: se seu espaço optar por não ter um site e sim uma fanpage no Facebook, você realmente precisa investir nisso. Se essa vai ser a sua presença online, crie a página mais completa possível.

Levantamos nos próximos parágrafos algumas dicas bem bacanas que vão ajudar você a repensar seus objetivos com as redes sociais.

Preencha todas as informações possíveis

Lembra do ditado de que “a primeira impressão é a que fica”? Pois bem, ele também serve para o trabalho nas mídias sociais. É sempre uma boa ideia você se colocar no lugar de quem está procurando por um escritório compartilhado. Quais informações são importantes para essa pessoa?

Forneça o máximo de dados possíveis: opções de telefone para contato, endereço preciso (de preferência com link para o Google Maps), horários de expediente, e-mail para contato, endereço do website e outras informações que você acredite serem relevantes. Além disso, preencha sua bio com algo que realmente introduza o espaço para quem está tendo o primeiro contato através da página.

As fotos de perfil e capa do Facebook devem ser feitas para isso, nas medidas corretas. Não coloque imagens menores do que o tamanho ideal. Vai ficar pixelado e bem feio para a sua marca.

Se você ainda não tem um perfil em determinada rede social e pretende criar um, esteja certo de que ele realmente está pronto antes de compartilhar o link com as pessoas. Apenas convide seus amigos para seguir a page quando ela realmente for interessante para eles acompanharem.

redes sociais para coworkings

Produza conteúdo de qualidade

Antes de mais nada, saiba quem é o seu público-alvo. Isso não quer dizer que você precisa saber exatamente a idade, localização e o nicho do seu público, mas é preciso definir que tipo de profissional você quer alcançar. Essa pode ser uma das tarefas mais difíceis, mas também é uma das mais importantes para que o seu conteúdo traga resultados.

Encontre o equilíbrio ideal para as suas postagens: parte será sobre o seu espaço, parte sobre conteúdos externos, porém interessantes para a sua comunidade. Com o tempo você conseguirá notar como as diferentes temáticas performam, e aí poderá decidir o que deve aparecer com mais frequência.

Fotos e vídeos de qualidade são essências para que você seja visto nas timelines abarrotadas de informação. Já escrevemos um artigo por aqui sobre a importância de fazer boas fotos do seu espaço. Você pode conferir as dicas neste link aqui. Mas também vamos reforçar alguns outros pontos para lembrar na hora de capturar imagens mais rápidas do dia a dia.

A principal dica é lembrar de um ponto essencial do nosso mercado: coworking são pessoas. Portanto, não nos serve muita coisa ver no seu Instagram uma imagem com belas cadeiras super caras e com design moderno se não houverem pessoas ali. Claro, você pode fazer um ou outro registro de detalhes dos seus ambientes, mas se você quer convencer que as pessoas realmente frequentam seu espaço, o ideal é que elas apareçam nas imagens.

Outras dicas para produzir conteúdo diariamente:

  • Use a ferramenta de criação de eventos para promover sua agenda no Facebook. Quanto mais pessoas confirmam presença ou marcam interesse em um evento, para mais timelines sua divulgação irá aparecer.
  • Durante os eventos, vale usar as ferramentas mais rápidas como os stories do Instagram e Facebook. Você pode também fazer lives para mostar o que está rolando.
  • Informe sobre promoções, open days e todo tipo de novidades do seu espaço.
  • Compartilhe fotos interessantes dos seus ambientes e da rotina do coworking e dos coworkers.
  • Fuja dos posts de artes com letras pequenas e excesso de informação. As redes sociais têm um apelo visual enorme, e cards com muito texto não costumam performar bem.
  • Conte um pouco sobre seus coworkers e o trabalho deles. Humanize seu espaço!
  • Produza um conteúdo que faça com que sua audiência digital fique curiosa para ir conhecer seu espaço pessoalmente.

Mantenha a regularidade

Não basta ter redes sociais, você precisa ter presença. Se é para ter uma página, ela precisa ser bem-feita e não pode ser esquecida. Regularidade é o mínimo que você deve fazer para as pessoas lembrem que seu espaço existe. Em tempos em a “vida útil” de uma postagem em rede social é de apenas algumas horas, imagine o impacto de ficar meses com uma page fantasma.

Várias vezes pesquisei no Facebook as páginas de espaços para conferir se eles ainda existiam, e ainda fico chocada quando me deparo com uma página que há meses não recebe atualizações. A impressão que fica é que o espaçou realmente fechou, ou, no mínimo, que não tem nada de interessante acontecendo por lá.  É isso que você quer que um potencial coworker veja quando pesquisar pelo seu espaço?

O outro ponto é que Branding é sempre importante, seja sua marca pequena ou enorme. Você já parou para pensar o porquê da Coca-cola seguir fazendo dezenas de comerciais e ações de propaganda todos os anos, mesmo sendo uma marca totalmente consolidada no mercado?

redes sociais para coworkings

Interaja e esteja disponível para a sua audiência

Este tópico, de certa forma, faz parte do item regularidade. Se você disponibiliza uma fanpage como canal de comunicação, espera-se que esse canal realmente sirva para isso. Portanto, coloque em sua rotina checar as interações nos posts e as mensagens privadas.

Pelo menos duas vezes ao dia, confira as últimas notificações e responda os comentários. Não só as perguntas, mas também as opiniões e até os emojis. Faça com que seus leitores percebam que você está atento à página.

Quando se trata das caixas de mensagens, responder com agilidade é essencial. Elas podem facilitar ou dificultar sua rotina, vai depender de como você lida com essa demanda. Mas é preciso saber: alguém que pergunta algo por inbox, normalmente, deseja ser respondido logo. As pessoas esperam que você esteja disponível para esclarecer as dúvidas delas o mais rápido possível. Esse é um dos contras das redes sociais: as pessoas não lembram mais que podem pegar o telefone para questionar “hey, vocês estão abertos agora?”. Não, elas mandam mensagem e ficam furiosas se você levar duas horas para retornar.

Interagir também é importante para engajar de forma orgânica. Se você tem uma hashtag personalizada e usar ela sempre que possível, por exemplo, aos poucos os seus coworkers vão perceber e sempre que postarem algo relacionado ao seu coworking, também usarão a tag.

Sabe a comunidade que tanto insistimos para você criar dentro do seu espaço? Bom, as redes sociais estão aí exatamente para ajudar você nessa tarefa. Aproveite a ferramenta!

Planeje e tenha paciência

Outra coisa importante é lembrar que criar conteúdo não serve para ter retornos diretos. Marketing de Conteúdo funciona aos poucos e nem sempre vai proporcionar diversos clientes. Mas, com o tempo, se você tiver uma rede social de relevância, sua marca certamente será lembrada e isso pode render frutos a longo prazo.

Um último recado importante: lembre-se que você precisa priorizar e delegar suas demandas. Portanto, talvez você não consiga, sozinho, lidar com o planejamento e execução de suas redes sociais. Por isso, aconselhamos que você tenha um profissional que possa fazer esse trabalho. Ou, pelo menos, que você contrate uma consultoria antes de iniciar esse projeto. No dia a dia, talvez, o seu community manager possa lidar com essa tarefa, mas o ideal é sempre ter um profissional da área para fazer uma curadoria.

Por fim, tenha em mente os dois principais objetivos das redes sociais para coworkings: manter uma ligação bacana com os coworkers que já estão com você e estar disponível para futuros membros que desejam conhecer mais do seu espaço.

 

Leia também:

286

Espaços de Coworking conhecidos
em São Paulo

Alterar região ↺

Experimente trazer a sua empresa para um ambiente
mais inspirador, ágil e flexível.

Conheça todos espaços em São Paulo Eu não estou em São Paulo ↺